“Up Helly Aa”: conheça o festival que celebra a cultura viking em Shetland

Se você achava que conhecia o Reino Unido, é bom repensar – Shetland é um arquipélago com mais de 100 ilhas, mesmo que apenas 15 delas sejam habitadas, que fica há 962 km ao norte de Londres e marca o encontro entre a Escócia com o grande Oceano Atlântico, e a Escandinávia, com o seu amplamente navegado Mar do Norte.

Além de encantador, o local é dotado de muita história. Foi aproximadamente no século 800 d.C. que as invasões Vikings começaram e Shetland tornou-se a terceira parte de um condado estabelecido em Orkney por mais de 200 anos. Além disso, muito da cultura Viking se reflete não só na arquitetura ou na linguagem, mas também em nomes de ruas, hábitos e festivais como o Up Helly Aa, que celebra os antepassados do povo de Shetland em grande estilo.

Conhecido como “Mardi Gras nórdico”, o Up Helly Aa acontece em Lerwick, capital administrativa de Shetland, na última terça-feira do mês de janeiro de cada ano e dura um dia e uma noite, por mais que leve exatos 364 dias para ser organizado.

O nome “Up Helly Aa” surgiu de improviso, por meio de um grupo de jovens que estavam na cidade com interesses intelectuais, que levou ideias novas ao tradicional festival. As comemorações, que aconteciam em dezembro, foram adiadas de forma gradual até o final de janeiro. Depois vieram o uso de trajes temáticos e a procissão de tochas, com a ideia de introduzir a cultura Viking no festival que, em 1880, colocou o Galley – um navio longo usado pelos nórdicos em sua era de ouro, e o “Guizer Jarl”, que representa o “chefe” do evento.

O Up Helly Aa começa por volta das 08h30 da manhã, quando o Jarl e seu esquadrão começam a atravessar a cidade para um café da manhã em um local arrumado antes do início da marcha. Às 09h15 começa a marcha até a The Royal British Legion Lerwick Branch para a primeira parada e, às 09h45, o esquadrão marcha com o Galley para o centro da cidade e ao longo da Esplanada.

Locais como as duas escolas primárias de Lerwick, o hospital e as casas dos cidadãos são visitados ao longo do trajeto, além de haver um almoço no meio do percurso. Às 15h00, o Guizer Jarl e seu esquadrão fazem uma breve visita ao Museu Shetland, o que se torna uma ótima oportunidade de conhecer o esquadrão e ver as roupas de perto.

Às 17h30, começa a procissão mirim a partir de Hillhead e, a medida que o Guizer Jarl mirim e seu time marcham ao longo da rota para a queima de um “pequeno” Galley, e são incentivados pelo Guizer Jarl e seu esquadrão, cuja procissão começa às 19h15.

O ponto alto da procissão principal é às 19h30, quando um sinalizador é disparado e as mais de 900 tochas são acesas. O exército do Jarl comanda a procissão com seu líder no leme do Galley, marchando pela rota prevista até o campo de jogo do Rei George V, onde o Galley é queimado, representando a entrada em Valhalla ao som do emocionante réquiem “The Norseman’s Home”.

Depois desse emocionante desfecho, acontecem as festas nos halls. Para esses eventos, é necessária a compra de ingressos, que são limitados. Uma dica é ficar de olho no Shetland Times, onde alguns ingressos são ofertados. Caso não tenha tanta sorte, você pode entrar em contato com o Conselho de Turismo de Shetland para ser colocado em uma lista de espera para ingressos, mesmo não havendo garantia de que o bilhete possa ser obtido.

Pensando em Shetland como seu próximo destino? Seja na época do maior festival do lugar ou em qualquer outra época do ano, conte com a Brasil Roaming e compartilhe os melhores momentos e as mais belas paisagens da viagem em tempo real. Temos pacotes de voz, dados e SMS de € 25, € 69, € 95 e € 185, e planos de internet de 1 GB por € 55, 3 GB por € 70 e 5 GB por € 95. Para mais informações, acesse o site e conheça mais sobre nossos planos para países da União Europeia. Faça uma boa viagem e Skål! https://goo.gl/AWNwu4

Deixe uma resposta